Este blog foi criado no dia 22 de Fevereiro de 2007, Dia Mundial do Pensamento. Obrigada pela tua visita e volta sempre para saberes o que andamos a fazer. Uma canhota bem apertada. 7a

.Projecto Saca-Rolhas

.pesquisar

 

.Dezembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.tags

. todas as tags

.links

.arquivos

. Dezembro 2012

. Setembro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.posts recentes

. Lotaria Popular

. Cabraz

. Clean Up the world

. ...

. Cabaz

. FESTA DO HALLOWEEN

. VAMOS CRESCER!!!!

. JOTA-JOTI 2011

. Parabéns 7.ª Companhia de...

. Vamos Crescer!

Sexta-feira, 6 de Março de 2009

As histórias da Ninó

Nino 1
Nino 2
Nino 3
Nino 4
Nino 5
Nino 6
Nino 7
Nino 8
Nino 9
Queres ser Guia?
Sabias que...

Como forma de orientação podemos recorrer à observação do Musgo e Cogumelos?

publicado por RitaGomes às 11:28
link do post | comentar | favorito

Testemunhos Vamos Utopiar

Vejam em http://www.guiasdeportugal.org/projectos/testemunhos.htm

 

Estão lá duas Guias de Braga. =)

 

Canhota

publicado por RitaGomes às 11:27
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

PORTUGALTA

Nos tempos que correm, muitas doenças resultam de uma alimentação imprópria. As doenças relacionadas com a nutrição afectam cada vez mais pessoas em todas as idades pelo que se torna urgente promover estilos de vida saudável para contrariar esta tendência.

Tentando combater uma má alimentação, que se tem vindo a transformar num hábito comum geral, as Guias de Malta desenvolveram, no ano passado, um trabalho no âmbito da nutrição que se tornou muito eficaz. Foram realizadas várias actividades envolvendo as Guias, os familiares e as comunidades que as rodeiam, tentando informar e incutir mudanças nos seus estilos de vida.

Mas o seu espírito guidista impeliu-as a ir mais além… passaram este testemunho a Portugal. Foi assim que surgiu o Portugalta, que proporciona às guias Caravelas e Moinhos envolvidas no projecto uma aprendizagem mais aprofundada sobre o tema, uma intervenção nas suas comunidades e ainda a oportunidade de irem a Malta no Verão de 2009 para partilharem o trabalho realizado.

Depois de levantarem as necessidades das suas comunidades, realizarem contactos com entidades e, projectarem as actividades a realizar no âmbito do Portugalta, as 12 patrulhas de guias Caravelas e Moinhos envolvidas no projecto já passaram para a implementação das suas ideias estando a desenvolver actividades relacionadas com a nutrição nas suas comunidades. São exemplo disso a patrulha GPS da 1ª Companhia de Cabeceiras de Basto, que utilizou o jogo como forma de trabalhar hábitos de higiene com as Avezinhas e Aventuras e irá fazer uma palestra de higiene e hábitos de alimentação no Centro Social de Cabeceiras de Basto. Já a patrulha Tartaruga (junção da patrulha Coral, da 1ª Companhia de Cascais, com a patrulha Dik Dik de Kirk, da 1ª Companhia da Parede), com o projecto cenoura, têm vindo a fazer visitas a um ATL, nas quais desenvolvem actividades guidistas para os mais pequenos, relacionadas com o tema (jogos de pista, gincanas, etc). Muito empenhadas também estão as patrulhas de guias Caravela da região de Viana, que fizeram um almoço saudável para a comunidade no dia das promessas, mediram a tensão arterial aos idosos de um lar e organizaram uma palestra na freguesia sobre doenças cardiovasculares. Desta forma, dão o seu contributo ao projecto, fazendo-o crescer e crescendo com ele.

Numa parceria internacional, a AGP encontrou um meio para proporcionar às guias Caravelas e Moinhos a oportunidade de desenvolverem as suas potencialidades e de participarem de forma comprometida na reconstrução de um mundo necessariamente diferente daquele que conhecemos.

 

As Delegadas do Ramo Caravela

 

In http://www.guiasdeportugal.org

publicado por RitaGomes às 11:24
link do post | comentar | favorito

O QUE SE PODE DIZER DE UM SONHO TORNADO REALIDADE?

Hospede inúmeras fotos no slide.com GRÁTIS! 

 

Decorriam as olimpíadas oficiais na China quando, numa fantástica quinta em Coruche, 400 Guias da Região de Lisboa e uma Patrulha de Guias Dinamarquesas realizavam o V Acampamento Regional desta Região.

De 2 a 9 de Agosto de 2008 tivemos oportunidade de sentir o espírito que norteia os atletas olímpicos, conhecer as modalidades, símbolos, história e atletas daquela que é a competição desportiva mais importante do Mundo.
A cada dia estava associado um sub-tema: olympia, antiguidade, simbolismo, grandes atletas, factos olímpicos, energia do corpo, paraolímpicos e recordes.

Os Jogos Olímpicos surgiram na antiga Grécia, no ano de 776 A.C. e decorriam no vale de Olímpia que era um local sagrado. Passados 6 meses do Acampamento, é esta sensação que tenho… que acampámos num local sagrado! E porquê? Porque em cada uma de nós aconteceu um pequeno milagre, que nos permitiu sermos mais rápidas (Citius) na forma como ultrapassámos as dificuldades, subirmos mais alto (Altius) nos nossos sonhos e sermos mais fortes (Fortius) na nossa determinação.

Fomos verdadeiras atletas olímpicas: participámos nos treinos, descobrimos o prazer de jogar, tivemos cuidado com a alimentação, traçámos objectivos, acreditámos no trabalho em equipa, desafiámos a preguiça, representámos orgulhosamente o nosso País e a nossa Patrulha, aprendemos a respeitar os ritmos de cada atleta, partilhámos diferentes formas de jogar e não desistimos de chegar à meta!

Recordo a persistência da Patrulha responsável pela Intendência, a criatividade da Patrulha responsável pela Animação, a resistência da Patrulha responsável pela Técnica de Campo.
Recordo o orgulho do Ramo Avezinha, o brio do Ramo Aventura e a união do Ramo Caravela.
Recordo o empenho das Dirigentes e a dedicação do Comissariado Regional.

Fernando Pessoa dizia que o valor das coisas não está no tempo que elas duram, mas na intensidade com que acontecem. E que por isso existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis.

É o que se pode dizer de um sonho tornado realidade…

 

In http://www.guiasdeportugal.org/

publicado por RitaGomes às 11:21
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 3 de Março de 2009

Marcha pelas Sete-Fontes - Domingo, 08 de Março

A convite do Presidente da Junta de Freguesia de São Vítor a ASPA assistiu em 27 de Janeiro à apresentação do projecto da construção do novo Hospital pelos seus responsáveis operacionais, tendo comentado diversos aspectos do mesmo.

A ASPA continuará atenta e intervirá sempre que achar oportuno, como o tem feito ao longo destes últimos 32 anos, sempre na defesa, estudo e divulgação do património cultural e natural bracarense.

Para já apelamos à participação na marcha que a Junta de Freguesia de S. Lázaro vai promover no próximo dia 8 de Março (domingo), com concentração às 9.30 h. em local a indicar oportunamente.
Braga, 25 Fev. 2009

O Conselho Directivo da ASPA

 


Designadamente insistiu-se várias vezes sob os riscos da primeira fase da obra sobre o património arqueológico, arquitectónico e ambiental, nomeadamente no que diz respeito à defesa das suas águas: a desmatação e desaterros iniciais. Ora este alerta parece que não serviu para nada, antes pelo contrário. De facto foi precisamente logo no início dos trabalhos que ocorreram incidentes ainda mal esclarecidos, mas que levaram o arqueólogo autorizado pelo IGESPAR a ter de chamar a autoridade de segurança (a GNR) devido à ameaça iminente de destruição de vestígios patrimoniais. O Dono da Obra em vez de louvar o arqueólogo pelo seu profissionalismo, dispensou a sua colaboração. Esta atitude leva-nos a recear o pior.

De acordo com a Constituição da República Portuguesa uma das tarefas fundamentais do Estado é “proteger e valorizar o património cultural do povo português”. Para tanto a Assembleia da República aprovou, por unanimidade a Lei de Bases do Património. Há no caso vertente uma situação de risco para a Património Cultural, a qual deve merecer o cuidado das instâncias competentes, designadamente do IGESPAR, da Direcção Regional da Cultura do Norte e do Ministério Público. Espera-se que as entidades da tutela mantenham em campo o arqueólogo afastado pois assim estaremos mais seguros. Espera-se que esclareçam a empresa que o Estado Português ainda existe.

A construção do Hospital é indispensável e urgente. Mas nenhuma empresa está acima da Constituição Portuguesa. De acordo com as Convenções Europeias e a Lei portuguesa, há a necessidade de proceder a registos científicos exaustivos. Uma obra que tem o impacte do Novo Hospital exige por parte do Dono da Obra um extremo rigor, para que nem o património seja afectado nem o desenvolvimento da obra prejudicado.
Sendo assim é indispensável que todo o processo seja acompanhado pelos cidadãos, por especialistas credenciados e que tudo seja transparente. De outro modo o que aconteceu com os vestígios do povoado da Idade do Bronze pode repetir-se com elementos de outras épocas romana, medieval e setencentista.

Todo este processo seria evitável se o terreno já tivesse estudado de forma minuciosa. Desde 1993 que a localização do Hospital estava escolhida. A Câmara Municipal de Braga e o seu Gabinete de Arqueologia tiveram mais que tempo, ou para realizar directamente os trabalhos ou contratar equipas credenciadas para o efeito.

Foi a ASPA que propôs a classificação das Sete Fontes, cumprindo assim os direitos e deveres das associações de Património. Lamenta que a Câmara bracarense sistematicamente os ignore e despreze, quer a Lei quer o Legado Histórico de concelho, mas espera-se que o Estado Central os faça cumprir.
publicado por RitaGomes às 14:31
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
blogs SAPO

.subscrever feeds